Lamen no Aska

por bonita detox

Batendo na mesma tecla, beleza para mim, tem a ver com força, com músculos, com bochecha rosada. Indo mais além, com tenacidade, caráter e vigor. Estou passando gente mole para frente, Deusolive. Bommm, e para ficar forte o que temos hoje, hein? Lamen no Aska, Galvão Bueno 466, Liberdade. A cozinha aparente, logo atrás do balcão já é um espetáculo. Tudo limpo, brilhando e com ingredientes à mostra e preparação idem. Terça feira, às 11:30AM, já estava semi-cheio. Quando saí, estava lotado. Ruinzinho o lugar, viu. O  lamen que eu pedi foi o Shoyu Lamen. O caldo é feito com carnes (frango, porco ou peixe), shoyu e de acompanhamento tinha wakame (um tipo de alga), nori, naruto (um tipo de massinha de peixe), takenoko (broto de bambu), chassu (carne de porco em fatias) e negui (cebolinha). Caldo forte do jeito que gosto. No Aska tem os tipos mais clássicos de lamen: shio, tonkotsu, shoyu e misso. Ah, o guoiza é simplesmente perfeito e tem dois tipos: Aska (de carne de porco) e Yassai (de vegetais). Paguei R$ 27,00, tudo. As instruções do cardápio são regras bem rígidas de bom comportamento dentro do local, o que inclui: não ficar enrolando para pedir, nem para desocupar o lugar. Obviamente, mané não iria se sentir bem lá dentro, nem maria-encostada. Disciplina e força é para quem tem, meu bem. Beijos para quem está na vida para (se) trabalhar e não para dar trabalho. Arigatô gozaimashita! =)

Bunda-mole NOT.

Anúncios